07 novembro por summer

A história do pão

nita-blog-historia-do-pao

A história do pão é muito antiga Historiadores, no entanto, estimam que o pão tenha surgido há cerca de 12 mil anos, juntamente com o cultivo do trigo, na região da Mesopotâmia. De início, provavelmente, o trigo era apenas mastigado. Só depois, ele passou a ser triturado com pedras e transformado em farinha.

Antes de servirem para fazer pão, as farinhas de diversos cereais eram usadas em sopas e mingaus cozidos na água. Posteriormente, passou-se a misturar também mel, azeite doce, suco de uva, tâmaras esmagadas, ovos e carne moída, formando espécies de bolos que eram assados sobre pedras quentes ou sob cinzas. Esses bolos deram origem ao pão propriamente dito.

O PÃO NA EUROPA E NO BRASIL

Com as trocas comerciais entre egípcios e gregos, o pão acabou chegando na Europa em 250 a.C. Não demorou muito para ele se tornar também o principal alimento da Roma Antiga, sendo preparado em padarias públicas. Com a expansão do Império Romano, o hábito de consumir pão foi difundido por grande parte da Europa.

Com o início da Idade Média, por volta de 476 depois de Cristo, as padarias acabaram, e a produção de pão voltou a ser caseira. O retrocesso nessa época foi tanto, que as pessoas voltaram a comer pão sem fermento! Foi somente a partir do século 12 que as coisas começaram a melhorar na França. No século 17, o país se destacou como centro mundial de fabricação de pães, desenvolvendo técnicas aprimoradas de panificação.

No Brasil, o consumo de pão só se popularizou depois do século 19. Até então, o brasileiro consumia, em grandes quantidades, a farinha de mandioca e o biju, apesar de já conhecer o pão de trigo desde a chegada dos colonizadores portugueses. Com a vinda dos italianos para o Brasil, no início do século 20, a atividade de panificação se expandiu, e o produto passou a ser essencial na mesa do brasileiro.

Fonte: InVivo

RANKING DE CONSUMO

img1

DATAS COMEMORATIVAS

8 de julho Dia do Panificador
16 de outubro o Dia Internacional do Pão
25 de outubro Dia do Macarrão
10 de novembro Dia do Trigo

MITOS E VERDADES

O PÃO FRANCÊS É FONTE DE ENERGIA?
Sim, ele é energético devido a glicose, por este motivo é um combustível para o bom funcionamento do cérebro.

EXISTE UMA MÉDIA DE CONSUMO INDICADA PARA O DIA?

O recomendado é ingerir um pão francês por dia, pois essa quantidade não faz engordar, mas fique atento aos recheios, pois estes podem acrescentar calorias. Prefira os mais light como queijo branco ou peito de peru.

PÃO FRANCÊS OU FRANCÊS INTEGRAL?

As calorias do pão francês são semelhantes às do pão francês integral. Porém, o integral é rico em fibras, o que contribui para um melhor funcionamento do intestino e no controle do colesterol e glicose.

DEVEMOS ELIMINAR O PÃO FRANCÊS DA NOSSA DIETA?

O pão faz parte da nossa base alimentar. Somente as pessoas com restrições alimentares e os alérgicos devem ficar atentos aos componentes utilizados na preparação dos pães, mas a orientação médica é o mais recomendado.

Receitas
Receitas
Boas práticas
Boas práticas